Sobre a SM Fundação SM Formação Continuada Carreiras Contato
SM Aprendizagem

Os livros didáticos são soluções educacionais indispensáveis para enriquecer os processos de ensino e aprendizagem nas instituições de ensino. Afinal, esses materiais oferecem atividades e recursos para ajudar a desenvolver e potencializar os sentidos do educador e das crianças. 

Com o uso do livro, fica mais fácil para o educador guiar as aulas e saber qual conteúdo trabalhar para desenvolver as competências dos estudantes.

Vale lembrar que, por ser importante na fase e nas atividades de alfabetização, a escolha da obra pode ser bastante desafiadora. No entanto, é possível otimizar essa tarefa escolhendo materiais qualificados ou uma boa editora de livros didáticos

Para entender todos os critérios que devem ser analisados e aprovados no ato da seleção, acompanhe este conteúdo e saiba como fazer a melhor escolha! 

Como analisar e escolher os livros didáticos? 

Primeiramente, devemos destacar que o livro didático precisa ser utilizado de maneira metódica e sistemática no processo de ensino e aprendizagem. 

Portanto, cabe ao professor realizar a escolha do material e buscar entender como aplicar seu conteúdo em sala de aula. Afinal, o que é mais adequado para cada grupo de alunos?

Essa e outras questões são fundamentais para decidir a obra que dará suporte para o trabalho desempenhado no dia a dia escolar. Portanto, veja a seguir alguns aspectos que você pode levar em consideração: 

1. Atente-se à estrutura do material

Antes de realizar a escolha dos livros didáticos, é importante lembrar que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) regulamenta quais são as aprendizagens essenciais a serem trabalhadas nas escolas do Brasil.

Sendo assim, atente-se às principais características que compõem esses materiais:

2. Observe a apresentação dos conteúdos

Você também precisa estar atento(a), na hora da escolha do livro didático, à apresentação dos conteúdos. Eles conversam e atendem às necessidades do aluno do século XXI?

Antes de mais nada, verifique a diversidade de gêneros textuais. Para que o estudante se sinta mais atraído pelo conteúdo trabalhado, busque materiais que explorem diferentes formatos, desde poesias clássicas a textos despretensiosos de redes sociais. 

Além disso, analise a diversidade cultural e étnica da obra para enriquecer o aprendizado do aluno. Apesar da constante luta por representatividade e a discussão mais frequente de causas sociais, analisar a pluralidade dos conteúdos ainda se faz necessário para conversar com os jovens da atualidade. 

3. Aposte em atividades práticas com os livros didáticos corretos

Adotar livros didáticos que proporcionam atividades de laboratório (ou práticas) é outro aspecto indispensável a ser observado, principalmente em se tratando das áreas de física, química e biologia. 

Em outras palavras, ter um olhar crítico para as atividades propostas no material pode proporcionar aos alunos novas experiências de aprendizagem, colocando-os como participantes ativos da investigação, da análise e da construção de soluções para determinados problemas.

4. Avalie a experiência acadêmica e profissional dos autores

Do mesmo modo que você validou o conteúdo disponibilizado pela obra, verifique a especialização dos autores. Quem escreveu? Quais são as contribuições? Qual a formação?

Esses pontos de partida são importantes porque, no momento da leitura, conseguimos observar muito da formação inicial desses autores, o que pode influenciar diretamente no processo de ensino em diferentes componentes curriculares e na evolução dos estudantes.

5. Escolha livros didáticos que trabalham a interdisciplinaridade

Vivemos em um mundo plural e tecnológico, com uma imensa variação de informações e possibilidades. 

Por isso, o livro didático utilizado em sala de aula deve estar alinhado às mudanças e propor inovações para garantir o pleno desenvolvimento e a formação integral de crianças e jovens.

Na hora de realizar a escolha, lembre-se de avaliar se os materiais têm um olhar atento para a abordagem interdisciplinar, isso fará com que o conhecimento seja integrado e ajudará a desenvolver alunos de uma geração dinâmica, curiosa e questionadora.

Para além do processo de alfabetização

De fato, o livro didático é indispensável para o processo de alfabetização em muitos aspectos, como a capacidade de atender às mais diversas necessidades em sala de aula. 

Mas não é só isso! 

É importante lembrar que esse recurso é um material de apoio e não deve ser o centro do processo. O estudante precisa ter outras fontes de consulta dentro e fora de sala para que a aula se torne mais dinâmica e prenda sua atenção, melhorando seu desempenho.

Após todo esse conteúdo e os detalhes que trouxemos acerca dos livros didáticos, aí vão alguns questionamentos:

Sabemos que não são tarefas fáceis, mas não precisa se preocupar. A SM Educação ajuda você!

Soluções didáticas SM Educação

Conheça nossas soluções para cada segmento:

Livros didáticos para a Educação Infantil
Livros didáticos para o Ensino Fundamental - anos iniciais
Livros didáticos para o Ensino Fundamental - anos finais
Livros didáticos para o Ensino Médio
Por que escolher SM Educação

Com vasta experiência na elaboração de coleções didáticas, a SM Educação exerce um trabalho de contextualização dos conteúdos trabalhados às realidades dos estudantes, ao mesmo tempo em que contempla o desenvolvimento personalizado de atividades, textos, ilustrações e exercícios de fixação para que o professor escolha a melhor maneira de trabalhar a cada aula.

Uma das principais preocupações dos professores é atrair a atenção dos estudantes para os exercícios de ler e interpretar os mais diferentes tipos de textos. Mas você conhece as atividades em sala de aula que mais contribuem para incluir a leitura na formação de alunos?

As diferentes dinâmicas visam, no final das contas, formar leitores fluentes, ou seja, alunos não só capazes de decifrar sílabas e palavras, mas de compreender o que leem e de retirar sentidos dos textos a partir de propósitos definidos.

Afinal, toda leitura parte dos seguintes objetivos:

– Por que ler?
– Como se deve ler?
– O que esperar ao final do texto?

Essas questões devem ser esclarecidas antes da leitura e servem de guia para os alunos, principalmente em turmas que estão no início do processo de letramento.

Mas como ir além? Como tornar esse processo mais dinâmico e divertido?

Separamos, logo abaixo, algumas estratégias que podem ser usadas para preparar boas aulas e ajudar na formação de alunos. Confira!

Leitura compartilhada e conversas sobre as histórias

A leitura compartilhada em sala de aula é a maneira de ler mais usada pelos professores, principalmente porque ela dá maior segurança aos alunos durante a leitura.

É aquela em que os estudantes leem o texto junto do professor, acompanhando suas ênfases e o seu ritmo.

Comentar o que acabou de ser lido também faz parte do processo de ler o texto em grupo. Durante e depois da leitura, o aluno constrói a sua interpretação do texto com base em seu conhecimento de mundo e estratégias de associação.

Ao saber como o colega de sala fez o mesmo processo e ao conhecer outras interpretações, ele aprimora a habilidade de ler!

Clube do livro

Um clube do livro ou clube de leitura é um grupo de pessoas que normalmente se encontram para conversar sobre uma obra que acabaram de ler.

É uma ótima dinâmica social para ser feita em sala de aula e uma oportunidade para explorar as tendências da literatura infantil.

O clube do livro pode se tornar um evento particular da turma, incluindo lanchinhos, desenhos destacados nas paredes da sala e muita diversão.

A troca de informações entre os alunos, a interação e o engajamento proporcionados pelo clube do livro são elementos que se conectam à experiência de leitura. Ou seja, ler passa a ser sinônimo de diversão!

Sarau e leitura dramática

Outra dinâmica interessante para trabalhar com a leitura em sala de aula é ler poemas e textos dramáticos. Muitos poemas são compostos com repetições e rimas bem elaboradas que podem ser materiais de aprendizado.

Em relação aos textos dramáticos, trata-se de peças de teatro que podem ser encenadas pelos próprios alunos.

Nessa dinâmica, os estudantes compreendem como funcionam as características do gênero dramático, se divertem com a encenação e conhecem alguns autores clássicos da literatura, como Shakespeare.

Essas e outras maneiras de trabalhar a leitura em sala de aula contribuem para a formação de alunos e tornam as habilidades de ler e associar informações algo interessante e divertido.

Dessa forma, a leitura deixa de ser uma obrigação e um compromisso árduo, para se tornar um momento lúdico e prazeroso para as crianças.

Gostou das dicas? Continue a visita ao nosso blog e também à nossa plataforma de conteúdo pedagógico gratuita para mais temas sobre o melhor da educação.

Aproveite e saiba mais sobre o impacto dos livros didáticos


A literatura infantojuvenil desempenha um papel importante na educação de crianças, por apoiar o desenvolvimento de habilidades e competências ligadas à comunicação e expressão. No entanto, nem sempre ela é bem utilizada em sala de aula, muitas vezes pela falta de obras adequadas para a faixa etária dos alunos, o que pode diminuir o interesse pela leitura.

Para ajudar os pequenos a equilibrar o estudo e a leitura com o uso de tecnologias como o celular, por exemplo, os livros podem ser uma boa tática para captar a atenção deles. Isso porque fica mais fácil criar o hábito de leitura quando somos menores.

Neste post, vamos falar sobre a importância da literatura infantojuvenil no aprendizado do aluno. Quer saber mais? Confira!

Qual é a importância da literatura infantojuvenil?

A literatura tem um papel fundamental na formação de uma criança e pode funcionar como um primeiro passo para desenvolver sua fruição artística e valores humanos. Existem características que podem ser mais desenvolvidas apenas com o hábito da leitura. Vamos falar de algumas delas a seguir. literatura, apesar de não ser vista com a devida importância, tem um papel fundamental na formação de uma criança. Existem características que podem ser mais desenvolvidas apenas com o hábito da leitura. Vamos falar de algumas delas a seguir.

Criatividade

A fase escolar é um momento da vida importante para ensinar o aluno a valorizar e desenvolver sua criatividade para que ele interaja com o mundo de forma autônoma e autêntica. A literatura infantojuvenil ajuda a organizar e a reter informações, fazendo com que ele se torne progressivamente mais criativo. infância é uma época da vida em que a criatividade é muito usada. A literatura infantojuvenil ajuda a criança a organizar e reter informações, fazendo com que ela se torne progressivamente mais criativa.

Capacidade de leitura

A criança que tem o hábito de ler desenvolve mais facilmente competências de interpretação de texto e comunicação, bem como de produção textual. Ao ser exposto a uma boa diversidade de textos desde cedo, o estudante compreende melhor o uso dos diversos gêneros textuais da língua, seus contextos de uso e intenções de comunicação.criança que tem o hábito de ler frequentemente dificilmente terá dificuldades de leitura quando crescer. Além disso, a escrita dela será melhor. Isso porque, ao praticar desde cedo, fica mais fácil se dar bem com uma língua.

Senso crítico

A leitura é uma das principais maneiras de obter informações diversas, e textos de qualidade podem incitar reflexões importantes que ajudarão o aluno a desenvolver seu senso crítico. Assim, ele estará apto para formular suas próprias opiniões e argumentos com autonomia, contribuindo para a sociedade de forma positiva. leitura proporciona diversas fontes de informações diferentes, ajudando que a criança forme um senso crítico. Isso é fundamental para que ela desenvolva suas próprias opiniões e não se torne uma pessoa alienada.

Quais são os melhores livros para uma criança?

Os temas dos livros infantojuvenis se tornam mais complexos conforme a faixa etária à qual são destinados. Por isso, é importante estar atento à temática que o aluno será exposto, bem como às competências que a leitura do livro ajudará a desenvolver, para que estejam alinhadas ao plano de desenvolvimento previsto em cada etapa escolar.

O catálogo da SM Educação apresenta obras literárias para diversas faixas etárias, com temáticas compatíveis e autores brasileiros e estrangeiros, permitindo uma troca cultural significativa. Veja algumas sugestões:

Os futebolíssimos: o mistério dos olhos de falcão

Esse é um livro para agradar os fãs de futebol. Os Futebolíssimos: o mistério dos olhos de falcão, de Roberto Santiago, é o quarto volume da coleção sobre futebol e mistério, destinada aos leitores a partir de 10 anos. Nessa aventura, o time Soto Alto FC se prepara para um campeonato que reunirá nada mais nada menos que times como Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid. Um novo sistema de câmeras que monitora o jogo, os “olhos de falcão”, promete muitas aventuras para a turma de pequenos atletas.

No corredor dos cobogós

Este é um livro da autora Paula Fábrio e fala sobre a história de um diário, que foi escrito em 1980 e encontrado em 2015. No corredor dos cobogós trata de sentimentos diversos, perdas e separações.

Vamos acordar o dia? Histórias de uma linha só

João Anzanello Carrascoza escreveu este livro com vários contos sobre vivências infantis, destacando a imaginação e a curiosidade das crianças. Os contos de Vamos acordar o dia? Histórias de uma linha só trazem uma linguagem poética cheia de sutilezas sobre o mundo infantil, o que ajuda a criança a se identificar facilmente com a obra.

Histórias guardadas pelo rio

Essa é a história de Pedro, um jovem que não consegue fazer algo que é feito por todos em sua cidade: pescar histórias para trocar ou presentear. Inconformado, toma uma iniciativa para conseguir o que quer, e assim se desenrolam as Histórias guardadas pelo rio.

A literatura infantojuvenil pode apoiar o aprendizado na escola e contribuir para o desenvolvimento da postura cidadã e de valores dos alunos. Por isso, não se pode menosprezá-la, já que ela também faz parte do processo de formação de qualquer pessoa. Inclua atividades de leitura entre as crianças e os jovens e complete o aprendizado com literatura.

Gostou de ler sobre a importância da literatura infantojuvenil? Então, entre em contato conosco para saber mais sobre os nossos materiais!


Você sabia que as histórias contadas às crianças podem ficar guardadas para sempre na memória delas? Por esse motivo, é muito importante que os educadores se mantenham atualizados com as tendências da literatura infantil, de modo a passar os ensinamentos em sala de aula de acordo com as vivências das novas gerações.

As transformações da sociedade mudaram as experiências de crianças e jovens. Assim, as histórias, além de trabalharem o lúdico, a poesia e a linguagem para as respectivas faixas etárias, precisam despertar suas habilidades cognitivas e transmitir mensagens positivas.

Neste post, mostramos as principais tendências da literatura infantil para que você, educador, possa aproveitá-las na sala de aula. Confira!

Uma história, de Marianna Coppo

Era uma vez uma página em branco. Contudo, não ficou assim por muito tempo. Uma história, de Marianna Coppo, é uma narrativa muito bem-humorada e ilustrada que propõe uma reflexão sobre o conformismo, o receio pelo desconhecido e a insegurança diante da iniciativa e da vontade de melhorar o mundo que nos rodeia.

A obra fala sobre um livro que é repleto de personagens, porém sem história. A maioria deles prefere esperar que a história chegue. No entanto, o coelhinho resolve tomar a frente e, com a ajuda de alguns lápis e de sua imaginação, cria uma narrativa que envolve todos os seus amigos.

Esse livro é muito interessante por mostrar que não fazer nada ou agir é uma questão de atitude e que somos os responsáveis por mudar nosso trajeto — enquanto um personagem opta por criar sua história e se divertir, os outros apenas esperam para cumprir seus papéis.

A vaca presepeira, de João Paulo Hergesel

A vaca presepeira é uma obra que rendeu ao escritor João Paulo Hergesel o primeiro lugar no Prêmio Barco Vapor 2018, um dos mais importantes nas tendências da literatura infantil. O livro conta a história de uma vaca de presépio que sonha em ser rena de Papai Noel e luta contra todos os preconceitos para alcançar seu objetivo.

A vaca Juno, que trabalha como atriz no presépio da fazenda, vive uma vida pacata e até feliz, mas sua vontade é ser rena de Papai Noel. Para isso, além de aprender a voar, Juno precisa de muita paciência e trabalho, sem se desanimar com as piadas e preconceitos que sofrerá no caminho.

Na-Na-Ni-Na Não, de Alonso Núñez

Na-Na-Ni-Na Não narra a história de um menino que não quer, de forma alguma, ir à escola. Suas razões para isso são várias, como uma professora com mais de uma cabeça, gêmeos que parecem zumbis e um ônibus que devora as crianças.

Entretanto, logo ele descobre que a escola pode ser um lugar interessante e com muita diversão. O autor da obra, o espanhol Alonso Núñez, usa uma narrativa bem-humorada e poética que retrata o medo das crianças de ir à escola.

Zim Tam Tum, de Frédéric Stehr

Zim Tam Tum é um livro do autor francês Frédéric Stehr que conta a história de vários filhotes de aves brincando de fazer músicas com acessórios de cozinha. Com muita imaginação e felicidade, a corujinha, o canário, o corvo, o pardal e o pintinho transformam tigelas, tampas, escorredor de macarrão e muitos outros objetos em instrumentos musicais.

Essa obra explora a musicalização infantil e a criatividade para produzir sons com objetos do dia a dia, além de desenvolver experiências sensoriais, melhorar o relacionamento em grupo e a imaginação dos pequenos.

Manter-se atualizado com as tendências da literatura infantil é uma forma excelente de contribuir para o aprendizado das crianças. Afinal, a sociedade se transforma a todo momento e as vivências experienciadas por elas também.

Gostou de conhecer algumas das principais tendências da literatura infantil? Então, veja o catálogo de literatura da SM Educação. São diferentes obras que, além de entreter e promover a competência leitora do público infantil e juvenil, estão repletas de mensagens educativas. Conheça já!


Utilizamos cookies e outras tecnologias proprietárias e de terceiros para operar corretamente e com segurança o nosso site e personalizar o seu conteúdo. Nós também os usamos para analisar sua experiência de navegação e para adaptar a publicidade aos seus gostos e preferências. Política de cookies

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos