Sobre a SM Fundação SM Formação Continuada Carreiras Contato
SM Aprendizagem

A literatura infantojuvenil desempenha um papel importante na educação de crianças, por apoiar o desenvolvimento de habilidades e competências ligadas à comunicação e expressão. No entanto, nem sempre ela é bem utilizada em sala de aula, muitas vezes pela falta de obras adequadas para a faixa etária dos alunos, o que pode diminuir o interesse pela leitura.

Para ajudar os pequenos a equilibrar o estudo e a leitura com o uso de tecnologias como o celular, por exemplo, os livros podem ser uma boa tática para captar a atenção deles. Isso porque fica mais fácil criar o hábito de leitura quando somos menores.

Neste post, vamos falar sobre a importância da literatura infantojuvenil no aprendizado do aluno. Quer saber mais? Confira!

Qual é a importância da literatura infantojuvenil?

A literatura tem um papel fundamental na formação de uma criança e pode funcionar como um primeiro passo para desenvolver sua fruição artística e valores humanos. Existem características que podem ser mais desenvolvidas apenas com o hábito da leitura. Vamos falar de algumas delas a seguir. literatura, apesar de não ser vista com a devida importância, tem um papel fundamental na formação de uma criança. Existem características que podem ser mais desenvolvidas apenas com o hábito da leitura. Vamos falar de algumas delas a seguir.

Criatividade

A fase escolar é um momento da vida importante para ensinar o aluno a valorizar e desenvolver sua criatividade para que ele interaja com o mundo de forma autônoma e autêntica. A literatura infantojuvenil ajuda a organizar e a reter informações, fazendo com que ele se torne progressivamente mais criativo. infância é uma época da vida em que a criatividade é muito usada. A literatura infantojuvenil ajuda a criança a organizar e reter informações, fazendo com que ela se torne progressivamente mais criativa.

Capacidade de leitura

A criança que tem o hábito de ler desenvolve mais facilmente competências de interpretação de texto e comunicação, bem como de produção textual. Ao ser exposto a uma boa diversidade de textos desde cedo, o estudante compreende melhor o uso dos diversos gêneros textuais da língua, seus contextos de uso e intenções de comunicação.criança que tem o hábito de ler frequentemente dificilmente terá dificuldades de leitura quando crescer. Além disso, a escrita dela será melhor. Isso porque, ao praticar desde cedo, fica mais fácil se dar bem com uma língua.

Senso crítico

A leitura é uma das principais maneiras de obter informações diversas, e textos de qualidade podem incitar reflexões importantes que ajudarão o aluno a desenvolver seu senso crítico. Assim, ele estará apto para formular suas próprias opiniões e argumentos com autonomia, contribuindo para a sociedade de forma positiva. leitura proporciona diversas fontes de informações diferentes, ajudando que a criança forme um senso crítico. Isso é fundamental para que ela desenvolva suas próprias opiniões e não se torne uma pessoa alienada.

Quais são os melhores livros para uma criança?

Os temas dos livros infantojuvenis se tornam mais complexos conforme a faixa etária à qual são destinados. Por isso, é importante estar atento à temática que o aluno será exposto, bem como às competências que a leitura do livro ajudará a desenvolver, para que estejam alinhadas ao plano de desenvolvimento previsto em cada etapa escolar.

O catálogo da SM Educação apresenta obras literárias para diversas faixas etárias, com temáticas compatíveis e autores brasileiros e estrangeiros, permitindo uma troca cultural significativa. Veja algumas sugestões:

Os futebolíssimos: o mistério dos olhos de falcão

Esse é um livro para agradar os fãs de futebol. Os Futebolíssimos: o mistério dos olhos de falcão, de Roberto Santiago, é o quarto volume da coleção sobre futebol e mistério, destinada aos leitores a partir de 10 anos. Nessa aventura, o time Soto Alto FC se prepara para um campeonato que reunirá nada mais nada menos que times como Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid. Um novo sistema de câmeras que monitora o jogo, os “olhos de falcão”, promete muitas aventuras para a turma de pequenos atletas.

No corredor dos cobogós

Este é um livro da autora Paula Fábrio e fala sobre a história de um diário, que foi escrito em 1980 e encontrado em 2015. No corredor dos cobogós trata de sentimentos diversos, perdas e separações.

Vamos acordar o dia? Histórias de uma linha só

João Anzanello Carrascoza escreveu este livro com vários contos sobre vivências infantis, destacando a imaginação e a curiosidade das crianças. Os contos de Vamos acordar o dia? Histórias de uma linha só trazem uma linguagem poética cheia de sutilezas sobre o mundo infantil, o que ajuda a criança a se identificar facilmente com a obra.

Histórias guardadas pelo rio

Essa é a história de Pedro, um jovem que não consegue fazer algo que é feito por todos em sua cidade: pescar histórias para trocar ou presentear. Inconformado, toma uma iniciativa para conseguir o que quer, e assim se desenrolam as Histórias guardadas pelo rio.

A literatura infantojuvenil pode apoiar o aprendizado na escola e contribuir para o desenvolvimento da postura cidadã e de valores dos alunos. Por isso, não se pode menosprezá-la, já que ela também faz parte do processo de formação de qualquer pessoa. Inclua atividades de leitura entre as crianças e os jovens e complete o aprendizado com literatura.

Gostou de ler sobre a importância da literatura infantojuvenil? Então, entre em contato conosco para saber mais sobre os nossos materiais!


Para boa parte das crianças, a vida escolar começa com a Educação Infantil, primeira etapa do ensino básico. Por isso, é preciso que os educadores saibam preparar boas aulas para educação infantil, alinhadas à concepção de educar e cuidar, já que isso ajuda a desenvolver o universo de experiências, conhecimentos e habilidades dos alunos.

Por ser a primeira experiência e contato da criança com a escola, é preciso que as aulas sejam atrativas, lúdicas e, ao mesmo tempo, coerentes com os métodos de ensino-aprendizagem. Afinal, um bom plano de aula tem papel fundamental para despertar o interesse dos alunos, ajudando a alcançar os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento da Educação Infantil, conforme as orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Por esse motivo, neste artigo daremos dicas valiosas para que você, educador, possa preparar boas aulas para a Educação Infantil. Acompanhe!

Planeje atividades que desenvolvam disciplina

A escola é um ambiente onde, além do aprendizado teórico, se trabalha o desenvolvimento socioemocional do aluno. Para a criança que, até então, estava adaptada apenas ao ambiente familiar, trata-se de um processo de descobertas.

Por isso, propor atividades que estimulem a interação com outras pessoas, apresentando regras e valores para o convívio social, é muito importante. Apesar da pouca idade, os alunos da Educação Infantil conseguem desenvolver noções sobre as atitudes consideradas certas ou erradas no ambiente social, assim como exercitar práticas positivas de convivência em grupo, como respeito, empatia e cooperação. Dessa forma, em seu plano de aula, proponha atividades em que esses comportamentos sejam incentivados e recompensados.

Você pode incluir leituras de histórias, fábulas, apresentar filmes e desenhos que abordem os conceitos e boas práticas de convívio em sociedade. Trazer personagens da ficção como referência é uma maneira de as crianças entenderem a importância de identificar seus sentimentos e comunicá-los ao outro de forma harmoniosa e respeitosa, na escola e em casa.

Contudo, para que essas propostas sejam eficazes no desenvolvimento integral dos alunos, é preciso muito diálogo com as famílias para que as crianças sejam direcionadas para os mesmos objetivos em casa.

Estimule a criatividade nas aulas para educação infantil

O ambiente escolar precisa ser, antes de qualquer coisa, divertido e integrador, principalmente na Educação Infantil, etapa que tem como eixos estruturantes de suas práticas pedagógicas as interações e as brincadeiras. Assim, a brincadeira deve ser uma das principais ferramentas no seu plano de aula. Introduza jogos e atividades em grupo que apresentem conceitos matemáticos e de linguagem, por exemplo.

Associar a música com a dança estimula a consciência corporal da criança. Fazer paródias também é um recurso muito interessante, já que usar uma canção que a criança já conhece e adaptar o conteúdo é uma excelente estratégia de ensino e incentivo à criatividade.

Invista sempre em materiais artísticos próprios para cada faixa etária, como massinha de modelar, giz de cera e lápis de cor. Isso exercita a criatividade e a expressividade dos alunos. Uma boa dica é criar murais para expor os desenhos e trabalhos das crianças.

Use a tecnologia como aliada

Usar apenas o quadro e giz nem sempre é suficiente para prender a atenção das crianças, especialmente para uma geração que já nasceu em um mundo high tech. As crianças que formam o atual público da Educação Infantil são muito familiarizadas com as inovações digitais. Então, por que não usar a tecnologia a seu favor?

Complementar os métodos tradicionais com recursos de mídia, vídeos, jogos interativos e músicas pode ser muito benéfico para atrair a atenção dos alunos e melhorar o aprendizado. Além do mais, existem diversos jogos de computador que são educativos e contribuem para desenvolver o raciocínio lógico da criança. Incluir vídeos com animações também é uma forma interessante de planejar uma aula mais lúdica.

Dê ênfase a atividades que desenvolvam competências linguísticas

Ouvir, interpretar e falar — o diálogo envolve uma série de processos que contribuem para o desenvolvimento linguístico na Educação Infantil. Estabelecer rodas para que as crianças conversem, além de estimular objetivos de aprendizagem e desenvolvimento relacionados a articulação de pensamentos e sentimentos, amplia o vocabulário delas.

Os livros de histórias também são excelentes ferramentas para estimular a criatividade, a imaginação e o desenvolvimento linguístico das crianças. Ler com os alunos obras de literatura infantil que trabalhem essas habilidades pode elevar muito o aprendizado.

Por fim, ter as ferramentas certas é fundamental para elaborar boas aulas para a Educação Infantil. Investir em livros que estão de acordo com as tendências atuais da literatura é o melhor caminho para preparar atividades cada vez mais estimulantes, de acordo com os campos de experiência e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento previstos para as crianças na educação básica.

Gostou das dicas sobre elaboração de aulas para Educação Infantil? Para elevar ainda mais a qualidade das suas aulas, entre em contato com a gente e conheça nossos materiais didáticos e de literatura para o público infantil!


Você sabia que as histórias contadas às crianças podem ficar guardadas para sempre na memória delas? Por esse motivo, é muito importante que os educadores se mantenham atualizados com as tendências da literatura infantil, de modo a passar os ensinamentos em sala de aula de acordo com as vivências das novas gerações.

As transformações da sociedade mudaram as experiências de crianças e jovens. Assim, as histórias, além de trabalharem o lúdico, a poesia e a linguagem para as respectivas faixas etárias, precisam despertar suas habilidades cognitivas e transmitir mensagens positivas.

Neste post, mostramos as principais tendências da literatura infantil para que você, educador, possa aproveitá-las na sala de aula. Confira!

Uma história, de Marianna Coppo

Era uma vez uma página em branco. Contudo, não ficou assim por muito tempo. Uma história, de Marianna Coppo, é uma narrativa muito bem-humorada e ilustrada que propõe uma reflexão sobre o conformismo, o receio pelo desconhecido e a insegurança diante da iniciativa e da vontade de melhorar o mundo que nos rodeia.

A obra fala sobre um livro que é repleto de personagens, porém sem história. A maioria deles prefere esperar que a história chegue. No entanto, o coelhinho resolve tomar a frente e, com a ajuda de alguns lápis e de sua imaginação, cria uma narrativa que envolve todos os seus amigos.

Esse livro é muito interessante por mostrar que não fazer nada ou agir é uma questão de atitude e que somos os responsáveis por mudar nosso trajeto — enquanto um personagem opta por criar sua história e se divertir, os outros apenas esperam para cumprir seus papéis.

A vaca presepeira, de João Paulo Hergesel

A vaca presepeira é uma obra que rendeu ao escritor João Paulo Hergesel o primeiro lugar no Prêmio Barco Vapor 2018, um dos mais importantes nas tendências da literatura infantil. O livro conta a história de uma vaca de presépio que sonha em ser rena de Papai Noel e luta contra todos os preconceitos para alcançar seu objetivo.

A vaca Juno, que trabalha como atriz no presépio da fazenda, vive uma vida pacata e até feliz, mas sua vontade é ser rena de Papai Noel. Para isso, além de aprender a voar, Juno precisa de muita paciência e trabalho, sem se desanimar com as piadas e preconceitos que sofrerá no caminho.

Na-Na-Ni-Na Não, de Alonso Núñez

Na-Na-Ni-Na Não narra a história de um menino que não quer, de forma alguma, ir à escola. Suas razões para isso são várias, como uma professora com mais de uma cabeça, gêmeos que parecem zumbis e um ônibus que devora as crianças.

Entretanto, logo ele descobre que a escola pode ser um lugar interessante e com muita diversão. O autor da obra, o espanhol Alonso Núñez, usa uma narrativa bem-humorada e poética que retrata o medo das crianças de ir à escola.

Zim Tam Tum, de Frédéric Stehr

Zim Tam Tum é um livro do autor francês Frédéric Stehr que conta a história de vários filhotes de aves brincando de fazer músicas com acessórios de cozinha. Com muita imaginação e felicidade, a corujinha, o canário, o corvo, o pardal e o pintinho transformam tigelas, tampas, escorredor de macarrão e muitos outros objetos em instrumentos musicais.

Essa obra explora a musicalização infantil e a criatividade para produzir sons com objetos do dia a dia, além de desenvolver experiências sensoriais, melhorar o relacionamento em grupo e a imaginação dos pequenos.

Manter-se atualizado com as tendências da literatura infantil é uma forma excelente de contribuir para o aprendizado das crianças. Afinal, a sociedade se transforma a todo momento e as vivências experienciadas por elas também.

Gostou de conhecer algumas das principais tendências da literatura infantil? Então, veja o catálogo de literatura da SM Educação. São diferentes obras que, além de entreter e promover a competência leitora do público infantil e juvenil, estão repletas de mensagens educativas. Conheça já!


Utilizamos cookies e outras tecnologias proprietárias e de terceiros para operar corretamente e com segurança o nosso site e personalizar o seu conteúdo. Nós também os usamos para analisar sua experiência de navegação e para adaptar a publicidade aos seus gostos e preferências. Política de cookies

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos