Sobre a SM Fundação SM Formação Continuada Carreiras Contato
SM Aprendizagem

A presença da tecnologia nos processos de aprendizagem tem ganhado cada vez mais espaço nas instituições de ensino de todo o mundo. A partir dessas práticas, podemos considerar escolas inovadoras aquelas que buscam se reinventar e apresentar soluções modernas para os membros da comunidade escolar.

Cada vez mais conectados e engajados com as novas ferramentas tecnológicas, crianças, jovens e adolescentes de todas as idades estão expostos, diariamente, a uma quantidade gigantesca de informações e dados.

E, neste cenário, as escolas buscam soluções e serviços educacionais transformadores, adaptando seus processos para que possam  proporcionar aos alunos o desenvolvimento pleno enriquecido de habilidades para a cultura tecnológica do século XXI.

Escolas inovadoras: o que são e quais os benefícios para a formação integral?

Explorando diversas concepções, métodos e técnicas de aprendizagem, as instituições que investem em educação inovadora têm como objetivo principal desenvolver a educação integral e formar cidadãos aptos para atuar em uma sociedade cada vez mais acelerada e influenciada pela tecnologia. Tudo isso de maneira integrada ao desenvolvimento socioemocional.

Vale destacar que, neste modelo, o aprendizado ocorre por meio de atividades diversificadas baseadas em metodologias ativas, incentivando o corpo docente a assumir o papel de mediador e facilitador no processo de aprendizagem. Portanto, os alunos têm a oportunidade de desenvolver protagonismo e autonomia para explorar o conhecimento e desenvolver suas competências. 

Mais do que ganhar dinamismo e interdisciplinaridade na rotina escolar, os estudantes ainda conseguem desenvolver as seguintes competências:

Agora que entendemos o que são escolas inovadoras e como elas podem apoiar os processos de ensino, veja abaixo alguns benefícios que suas metodologias podem oferecer à toda comunidade escolar:

Instituição de ensino melhor posicionada

Além de proporcionar aos alunos o desenvolvimento de novas habilidades e competências, ao adotar tecnologias educacionais eficientes as escolas inovadoras ganham notoriedade por conseguirem se destacar em meio à concorrência. 

Neste cenário, não basta apenas investir em aparelhos como computador, TV ou projetor para aulas interativas. A educação inovadora vai muito além disso.

Aqui, mais importante do que as ferramentas e técnicas é pensar como utilizar os recursos disponíveis para atingir uma melhora significativa na aprendizagem dos alunos, habituando-os a identificar e a aproveitar de maneira crítica o grande fluxo de informações e de propostas inovadoras aos quais estamos expostos na atualidade. 

A tecnologia faz parte da vida dos alunos e é natural que muitos demonstrem interesse por atividades que fazem parte do universo inovador da internet e das tecnologias de informação. 

Por isso, pode ser interessante para a escola investir em atividades que abordem temas como linguagens de programação, robótica e comunicação na internet.

Além disso, a abordagem com uso de tecnologias educacionais garante a personalização da metodologia de ensino, o posicionamento do aluno como protagonista de sua aprendizagem, o melhor aproveitamento das aulas com base no ensino híbrido e muito mais. 

Estimula o desenvolvimento de novas habilidades 

Escolas inovadoras estão em frequente busca por práticas que despertem novas habilidades nos estudantes de todas as idades. Como? Através de novas concepções de ensino-aprendizagem, metodologias diversificadas, técnicas e recursos inovadores de aprendizagem online ou presencial. 

Com isso, jovens e adolescentes passam a empregar criticamente os recursos inovadores da cultura digital em sua aprendizagem, aplicando a tecnologia para reconhecer problemas, analisar as possibilidades e chegar a soluções criativas para que possam resolvê-los.

Nessa metodologia, os estudantes ganham autonomia, se tornam protagonistas do próprio aprendizado e outras habilidades importantes:

Mas de que forma isso traz benefícios para a instituição? Uma educação inovadora torna o processo de desenvolvimento dos alunos mais completo, contextualizado com suas vivências e com as tendências do mundo globalizado, proporcionando uma formação com mais qualidade.

Consequentemente, a comunidade escolar e as famílias expressam maior satisfação com a escola e tendem a indicar a instituição para outras pessoas, podendo gerar novas matrículas

Reduz custos ao oferecer uma formação integral e inovadora

A inovação pode auxiliar a escola em diversas áreas, especialmente na otimização da gestão financeira.

Repensar a maneira como a escola faz sua gestão de comunicação, gestão acadêmica e financeira envolve considerar ferramentas digitais para apoiar a gestão. Bem como automatizar tarefas e simplificar processos de pagamentos, cadastros, administração, entre outros. 

Base que vai sustentar toda a estrutura pedagógica de uma instituição de ensino, a boa gestão desses recursos oferece muitas vantagens. Entre elas é possível destacar:

Potencializa o controle da grade escolar

Durante o ano escolar, ter uma grade horária bem definida, respeitando as prioridades da instituição de ensino, é indispensável por diversos motivos: coletar disponibilidade dos professores, considerar locais das aulas, de acordo com a demanda e disponibilidade, e muito mais. 

Posto isso, a adoção de recursos tecnológicos pode ser uma grande aliada no processo de gestão de tempo para toda a equipe escolar. Isso porque, por meio de softwares, os profissionais da educação podem acessar a agenda de aulas de cada professor, as atividades institucionais e demais informações da grade escolar.

Melhora a comunicação entre professores e alunos

Embora o estudante seja protagonista de sua própria aprendizagem, o papel da equipe docente é indispensável durante os processos da educação básica. Por isso, além das lições mencionadas, as escolas inovadoras ainda nos mostram que é possível fortalecer a comunicação entre professores e alunos. 

Devido à grande implementação de recursos tecnológicos, as novas ferramentas tendem a auxiliar professores na mediação dos processos de ensino-aprendizagem e na distribuição de conteúdos.

Com isso, podemos concluir que, no modelo de educação inovadora, o corpo docente se sente mais engajado e preparado.

Professores ganham maior autonomia e possibilidades para incluir projetos criativos e dinâmicos nos processos de aprendizagem. 

Agora que você já entendeu o que são as escolas inovadoras e como elas podem impulsionar a educação integral, que tal colocar em prática?

A educação não pode parar! É por isso que o ensino a distância tem se destacado cada vez mais. Afinal, durante o isolamento social, foi esse método que possibilitou a continuidade do ano letivo, facilitando a rotina de milhões de alunos e professores.

É importante, então, que profissionais da área de educação fiquem atentos a todos os tipos de novidades. Assim, estarão preparados para aplicá-las na sala de aula que, hoje em dia, não se restringe ao espaço físico.

Por que o ensino a distância é uma boa opção? 

Mesmo que ainda exista certa resistência referente ao ensino a distância, é impossível negar que essa modalidade de ensino oferece grandes benefícios para professores e alunos de cursos, escolas e universidades.

Enquanto professores podem preparar aulas mais dinâmicas e com materiais diversos, alunos conseguem acessar as aulas de diferentes localidades. Dessa forma, possuem mais liberdade e ganham mais independência nesse quesito.

Essa modalidade também tem como benefício potencializar a interação do professor, que passa a ter a possibilidade de estar sempre mais acessível ao aluno. Exemplos: respondendo a fóruns ou e-mails, mandando mensagens para o grupo ou para os alunos individualmente, tirando dúvidas em plantões agendados, dando feedbacks nas produções e muito mais.

O mundo on-line é importante para a construção de conceitos e processos, mas também é lugar de estabelecimento de relações. Não é uma questão de valorização do ambiente físico ou do virtual, ou substituição de um pelo outro, mas sim de percebermos que há hoje muitos universos de aprendizagem e de relacionamento.

Por onde começar?

Para garantir o sucesso do ensino a distância, portanto, é preciso que todos se dediquem e reconheçam o potencial dessa forma de ensino e aprendizagem… 

No caso dos professores, esse empenho pode ser facilmente percebido no material disponibilizado por eles, assim como os que temos oferecido em nossa plataforma de conteúdos desde o início do distanciamento social.

Na internet, existe uma infinidade de recursos que podemos usar em nossas aulas on-line. Porém, é preciso fazer uma escolha criteriosa para que eles não se tornem objetos digitais que têm como única função atrair a atenção dos alunos. 

Assim como na aula presencial, as estratégias que escolhemos devem contribuir para o desenvolvimento de habilidades, por meio do protagonismo do aluno, que responderá com melhor qualidade quando for desafiado a construir conceitos, aplicar processos, criar e inovar ao solucionar as situações-problema.

Dicas para potencializar as aulas no ensino a distância 

Para ajudar educadores na construção dessa nova relação no ambiente digital, selecionamos alguns pontos que devemos levar em consideração ao planejarmos nossas aulas no espaço virtual visando garantir a interação com os alunos

Experiências interativas nas aulas on-line

Utilize ferramentas para inserir os alunos em grupos de trabalho. Isso estimulará o contato do estudante com outras pessoas, contribuindo para que ele permaneça mais engajado em todo o processo de aprendizagem. Exemplos: Moodle, wiki, fórum Padlet, Discord, Skype. 

Escolha do roteiro de estudo

Crie um rol de opções de atividades para que o aluno possa escolher o que deseja realizar. Isso ajudará o estudante a ter sensação de importância e irá motivá-lo a fazer mais e melhor, além de convidá-lo a gerir seu processo de aprendizagem. 

Espaços de compartilhamento

Crie espaços para que os alunos possam compartilhar suas produções com os colegas. Ao dar autonomia a eles, você contribui para elevar o nível de participação e aprimorar a capacidade de aprendizado de cada um. Podendo compartilhar o que lhe interessa, o estudante valoriza mais o conteúdo que tem à sua disposição. 

Espaços de desafios

Não use esse ambiente de aprendizagem  apenas para que os alunos tenham contato com processos e conceitos, e suas devolutivas sejam voltadas somente à execução da atividade proposta. No fim de cada aula, proponha um desafio a ser discutido na próxima aula. 

Gestão de aprendizagem pelo aluno

No espaço virtual, a gestão do estudo é do aluno. Por isso, ajude-o a organizar seus momentos de aprendizagem por meio de uma sequência didática clara e assertiva, na qual ele compreenda a necessidade do estudo e do engajamento, bem como a continuidade do que está sendo trabalhado. 

A interação social em cursos on-line anima o estudante em relação às coisas que acontecem na sala de aula virtual, e isto acaba gerando uma motivação extra em alcançar os objetivos das aulas. 

Gestão da turma 

Da mesma forma que no espaço presencial precisamos conhecer nossos alunos, suas necessidades, seus talentos para melhor criar situações de aprendizagem que contribuam para seu desenvolvimento, no espaço virtual é igual. 

Acompanhar as escolhas dos alunos, o tempo que disponibilizam para fazer as atividades, as participações em relação ao grupo e as devolutivas que dão, são ferramentas de reflexão e análise para que possamos planejar aulas mais personalizadas e ajudá-los da melhor maneira em sua formação. Quando o aluno se sente reconhecido, naturalmente se empenha mais. 

Espaço de trocas para planejamento de ações

Quem deve ter claros os objetivos de aprendizagem, o planejamento e quais os caminhos que deseja traçar para que os alunos se desenvolvam de forma plena e significativa é o professor. Porém, isto não significa que os alunos não possam sugerir o que querem ou precisam aprender mais. O espaço virtual permite essa personalização. 

Organização do ambiente

Quando começamos o ano, nós nos preocupamos com a organização da sala de aula, os recursos que utilizaremos com os alunos, como melhor dispor as mesas e cadeiras de modo a criar um espaço significativo e acolhedor de aprendizagem. No espaço virtual também é assim. Conheça bem a plataforma, escolha os recursos, organize os materiais, de modo a criar um ambiente de fácil acesso e atrativo para o aluno interagir.

Viu só como o ensino a distância pode ser um facilitador, uma vez que a preparação das aulas on-line fica mais assertiva com boas técnicas e ferramentas? 

Juntos, conseguiremos cada vez mais ampliar os espaços de aprendizagem e as relações, de modo a garantir a formação integral de nossos alunos.

Conte com a SM Educação

Hoje, não somos mais os detentores únicos do conhecimento, mas sim facilitadores desse processo, ou seja, tanto aluno quanto professor são receptores e emissores das informações. 

A SM Educação apoia a escola em todos os momentos, oferecendo diversos materiais que podem facilitar esse processo e garantir o sucesso de seu trabalho. Acesse nossa plataforma e fique sempre de olho: https://materiais.smbrasil.com.br/hub-de-conteudos-a-educacao-nao-para 

Para que a escola se desenvolva de forma integral, ou seja, em todas as dimensões: pedagógica, didática, estratégica e operacional, é fundamental buscar apoio de um parceiro que ofereça soluções educacionais, especialmente em relação ao cenário atual na educação brasileira


Em meio a uma pandemia, surgiram inúmeras mudanças e necessidade de adaptação, principalmente na área da Educação. Inevitavelmente, muitas coisas que antes fazíamos com mais praticidade e agilidade passaram a ser grandes desafios.

Como levar a rotina escolar para dentro das casas? É possível migrar do mundo presencial para o mundo virtual? O que fazer para garantir Educação de qualidade ao aluno  e boas condições de trabalho para o professor?

Desde o primeiro momento desta pandemia, a SM Educação buscou soluções para lidar com esse cenário. Com isso, focamos nossos esforços na adoção de tendências poderosas e eficazes como forma de apoio pedagógico.

As soluções da SM Educação frente ao cenário atual na educação brasileira 

Exemplos de apoio oferecido pela SM foram as transmissões ao vivo, a produção de artigos e materiais essenciais para as atividades escolares, disponibilização de recursos digitais para a comunidade escolar e muito mais…

Foi então que reunimos profissionais das mais diversas áreas para compartilhar suas experiências. Veja tudo sobre as nossas principais ações: 

Tudo isso está compilado em nossa plataforma digital, criada para facilitar o acesso às melhores ações elaboradas por nossos especialistas, para que sua instituição se adapte às mudanças na educação da melhor forma possível.

O grande objetivo sempre foi e sempre será manter o contato com o conhecimento, pelo bem da educação. Afinal de contas, nascemos na escola e para a escola

Encontre o apoio educacional do qual sua escola precisa 

Enquanto atravessamos este momento singular, nós, da SM Educação, desejamos expressar nossos sinceros agradecimentos e também nosso apoio para que vocês, educadores, continuem trabalhando  pelo bem comum. 

Seguimos nos reinventando, dentro e fora da sala de aula, em busca de uma Educação de qualidade para todos. 

E você pode facilitar esse processo em sua escola ao contar com uma consultoria educacional parceira para transformar a instituição e prepará-la para qualquer desafio. 

Nossas soluções didáticas contemplam materiais e ferramentas para todas as etapas de aprendizagem, coleções para ensino de abordagem bilíngue e Ensino Religioso, além de muitos outros conteúdos.

No blog da SM Educação, você pode conferir uma série de artigos sobre os principais temas ligados ao novo ambiente escolar e muito mais. 

A mudança na educação já é uma realidade: centenas de instituições no Brasil e no mundo colocam em prática abordagens e metodologias transformadoras no ensino. Dessa forma, escolas inovadoras criam uma nova perspectiva para a relação entre professor e aluno, assim como maneiras diferentes de ensinar as crianças das novas gerações.

Felizmente, já temos grandes exemplos de instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais que praticam a inovação e colhem bons resultados.

No Colégio Estadual Chico Anysio, no Rio de Janeiro, uma das iniciativas integradas ao plano curricular é a inclusão de projetos de cidadania no cotidiano dos alunos para promover uma educação integral.

A escola sueca Vittra Telefonplan, por exemplo, aboliu os espaços tradicionais com salas fechadas e carteiras para investir em pátios abertos coletivos.

Já a Quest to Learn, nos Estados Unidos, é totalmente baseada na aprendizagem por jogos.

Algumas práticas que caracterizam o ensino transformador estão presentes em todas as escolas inovadoras.

Foco nas habilidades do século XXI 

As dificuldades de aprendizado do aluno são consequência de inúmeros fatores, entre eles a priorização do desenvolvimento de habilidades e competências pensadas para gerações que não conviviam com a tecnologia.

Escolas que quebram padrões valorizam o pensamento diferente, a criatividade e o espírito empreendedor do aluno desde cedo, colaborando para o desenvolvimento das habilidades relevantes para o século XXI.

inovação no ensino

O aluno é protagonista da aula em escolas inovadoras

Permitir que a classe escolha alguns temas de que mais gosta para estudar, por exemplo, é incentivar que o estudante tenha autonomia no aprendizado. Esse voto de confiança estimula o protagonismo dos alunos e os faz ter senso de responsabilidade por sua formação, exercitando o conhecimento em lições que têm sentido em seu contexto.

A abordagem das escolas inovadoras é relevante porque há um incentivo ao comportamento independente. Isso é estimulado e a aplicação do conhecimento nas atividades são muito similares aos desafios que eles enfrentarão na vida adulta.

Metodologias de ensino

Flexibilização do trabalho docente

É comum encontrar professores que preferem não utilizar o material fornecido pela escola e propõem novas atividades que não estavam previstas nos planos de aula.

As escolas inovadoras permitem e incentivam que o educador repense sua metodologia de ensino conforme o andamento de cada turma, considerando suas peculiaridades e dificuldades.

Afinal, cada classe é formada por alunos únicos, que aprendem de maneiras distintas e exigem abordagens diferentes do professor.

aumentar-produtividade

A interdisciplinaridade é transformadora

A convergência de saberes é valorizada nas novas metodologias de escolas inovadoras, como na aprendizagem por projetos, por exemplo. É exigido que as disciplinas tradicionais – Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, Artes, etc. – sejam diluídas em áreas do conhecimento interdisciplinares.

A pedagogia de projetos das escolas inovadoras ajuda a quebrar o estigma de deficiência, principalmente em disciplinas específicas ao estimular a aplicação do conhecimento diretamente para resolução de problemas e desafios.

Valorizar o brincar é ser uma escola inovadora

Na educação das crianças, o brincar é tão importante quanto o letramento em si, especialmente em um mundo onde a infância é dominada por smartphones e tablets.

Por isso, a BNCC define que brincar é um direito de aprendizagem essencial na Educação Infantil. Não queremos ensinar as crianças a ler e escrever sem que explorem as brincadeiras, os espaços coletivos, a generosidade e o descobrimento de sensações e de seu lugar no mundo. A educação inovadora aproveita as vantagens da tecnologia sem excluir o direito de aprender brincando.

O maior legado que a escola pode deixar para o aluno é a consciência de que o verdadeiro aprendizado é para toda a vida. Nesse sentido, as propostas inovadoras que vemos surgir agem como estimulantes desse interesse.

Ou seja, a vontade genuína de aprender precisa acompanhar o aluno durante toda a sua vida, independentemente da existência de vínculo a uma instituição formal de ensino.

O Brasil não poupa esforços para avançar nos rankings mundiais de proficiência e aprendizado de inglês. Atualmente, classificado na categoria de proficiência baixa, atrás de nações como Argentina, Nigéria e Costa Rica, o país já investiu em programas de mobilidade estudantil internacional, certificação para professores da rede pública e acesso a cursos de idiomas gratuitos.

O tema dá margem a muitas discussões sobre escolas bilíngues, idade certa para aprender um idioma e multiculturalismo, por exemplo. Porém, um dos fatores mais impactantes nos últimos anos é a internet. De tradutores simultâneos online a aplicativos de videoconferência, a tecnologia é uma grande aposta para a evolução na proficiência do idioma.

Por isso, neste post falaremos sobre a importância da tecnologia no aprendizado de inglês e como a escola pode usá-la para elevar esse ensino. Acompanhe!

Importância da tecnologia no aprendizado de inglês

Os instrumentos mediadores do aprendizado mudam no decorrer do tempo sob influência de diversos fatores como, por exemplo, a evolução tecnológica das sociedades e o contexto econômico e social de cada aluno.

Alguns estudantes têm acesso à internet de alta velocidade, computadores, webcams, entre outros instrumentos mediadores de conhecimento. Isso influencia diretamente na forma como suas habilidades cognitivas serão desenvolvidas para aprender uma língua estrangeira.

Atualmente, podemos considerar que o uso da internet foi bastante democratizado e difundido, principalmente por meio de dispositivos móveis. Assim, mais crianças dispõem de instrumentos mediadores e uso da tecnologia no aprendizado de inglês, o que implica em uma grande aproximação com o idioma.

Elas podem ver vídeos, filmes, livros e conversar com falantes nativos da língua. A tecnologia facilita essa aproximação, até mesmo para alunos que não têm acesso às aulas do idioma formalmente. No entanto, essa ferramenta não substitui o trabalho do professor e o material didático — um é complementar ao outro.

Com os novos softwares, ferramentas de realidade virtual e inteligência artificial, a língua inglesa está sempre presente em nosso cotidiano e seu aprendizado muitas vezes é considerado mandatório em uma formação completa.

O papel da escola nesse aprendizado

A tecnologia está presente na vida da nova geração de alunos e precisa ser usada como aliada na transmissão de conhecimentos. Nesse quesito, o papel da escola é unir as mudanças tecnológicas com o aprendizado de inglês, de modo a incentivar a fluência da língua.

Nas épocas atuais, as escolas vêm se adaptando aos novos hábitos dos alunos, trocando, por exemplo, o uso de projetores por tablets como ferramentas complementares de ensino. Ainda que exista preocupação com o uso excessivo de tecnologia, os profissionais de ensino adentram cada vez mais nesse mundo.

Por esse motivo, investir em técnicas modernas de ensino, como atividades em salas de computação, são fundamentais, especialmente aquelas que envolvam músicas, jogos em grupo e pesquisas online.

O uso da tecnologia no aprendizado de inglês aproxima o aluno com a nova língua, e o papel da escola é intermediar essa aproximação de uma maneira didática e eficaz. Incluir quadros interativos em sala de aula e livros digitais são métodos que estimulam o aprendizado do novo idioma.

Recursos para serem usados nas escolas

As instituições de ensino podem usar diversos recursos para incluir e facilitar o aprendizado de inglês no período escolar. Confira algumas opções:

Aplicativos

No processo de aprendizado de inglês, a sala de aula funciona como um ponto de partida e local para tirar as dúvidas com o professor. Contudo, o aluno pode ir além e, por meio de instrumentos diversos, estender o estudo fora da classe.

Para isso, aplicativos gratuitos para celular como Duolingo, Hello English e Babbel permitem estudar em casa, praticando habilidades diversas no idioma com colaboração de outros usuários e da inteligência artificial.

A tecnologia não tem fronteiras e possibilita a aproximação de dois estudantes de inglês como língua estrangeira que vivem em continentes diferentes, por exemplo, integrando conceitos de diversidade de multiculturalismo ao aprendizado linguístico e permitindo que o estudante descubra outras culturas além da norte-americana ou britânica.

Os apps de idiomas voltados para o público infantil consideram as necessidades e vivências deles. Incluem desenhos animados divertidos, vídeos com músicas e letras atrativas, histórias e jogos educativos. Dessa forma, aprender inglês se torna algo empolgante e divertido.

Redes sociais

As redes sociais se reinventaram nos últimos anos e deixaram de ser um ambiente voltado apenas a relacionamentos. Entre compras, projetos, pesquisas e educação, as redes se tornaram um ecossistema de informação e conexões, o que pode ser útil no processo educativo de alunos, educadores e gestão escolar.

A criação de grupos nessas redes, por exemplo, é uma prática que pode contribuir positivamente no aprendizado de inglês. Isso facilita que educadores enviem materiais interessantes que atraiam a atenção dos alunos e contribuam com a sua formação, afinal esse formato foge do padrão visto em sala de aula.

Além do mais, esses grupos também permitem que os alunos discutam ideias e troquem conhecimentos, além de praticar a escrita e regras gramaticais. Uma dica interessante é combinar com os alunos e todos se comunicarem apenas falando em inglês.

Gamificação

Atualmente, a gamificação é umas das principais tendências educacionais. Ela consiste em trazer a dinâmica dos jogos para a sala de aula. O grande benefício dessa técnica é que ela estimula os alunos a aprenderem de uma maneira mais divertida.

Além disso, incluir conhecimentos didáticos e teóricos nos jogos facilita a aplicação prática e a fixação dos conteúdos aprendidos. Diversos aspectos dos jogos podem ser trazidos para a sala de aula e usados no aprendizado de inglês:

Por meio da gamificação, o aprendizado fica mais divertido e interessante. A ideia é trazer elementos de videogames com uma visão pedagógica. Com isso, o aluno se sente mais confortável e, ao mesmo tempo, aprende uma nova língua de maneira mais simples e casual.

O uso da tecnologia no aprendizado de inglês é uma ótima estratégia, visto que permite inovar e contextualizar o aprendizado do novo idioma de acordo com o cotidiano das novas gerações. Por isso, implementar uma cultura de inovação e capacitar os educadores para guiar os estudantes nesse processo é essencial.

As novas tendências educacionais têm auxiliado as escolas a se incluírem cada vez mais na realidade dos alunos, melhorando o aprendizado e atualizando os processos pedagógicos.

E então, gostou do artigo? Se você quer acessar mais conteúdos como este, participe do nosso programa gratuito de conteúdos para professores e receba novos artigos diretamente em seu e-mail!

Clique aqui para participar do programa!


Já pensou o quanto uma horta pode ajudar a sua escola a envolver seus alunos e trazer inúmeros estímulos e aprendizados, promovendo o senso de coletividade e trabalho em equipe? Por exemplo, estimulando a observação de como o clima e o cuidado estão diretamente ligados ao desenvolvimento das plantas e o quanto elas são importantes na nossa alimentação?

Uma horta pode instigar a pesquisa em várias disciplinas e ajudar a experimentar uma vida saudável à medida que possibilita aos alunos realizarem atividades práticas, ao ar livre, em contato com a própria natureza.

A atração pelas plantas é atitude instintiva e natural em todos nós. Por que não aproveitá-la? A horta pode também estimular o contato e a interação com o meio ambiente, incentivando o hábito alimentar mais saudável. A curiosidade sobre como a vida funciona, como nasce, cresce e se desenvolve, estimula os estudantes a sempre buscar novidades na realidade à sua volta.
Que tal implantar uma horta na sua escola para ganhar mais esse poderoso instrumento pedagógico, ecológico e humanista que ampliará a gama de atividades oferecidas pela sua instituição?

Vantagens da horta na escola:

 – Conscientizar e educar as crianças e adolescentes sobre a importância do cuidado com o meio ambiente;

 –  Criar o aprendizado sobre plantio, semeadura e colheita dos alimentos e flores;

 – Estimular alunos a propagarem o que foi aprendido sobre a horta tanto em casa como nas suas comunidades;

 – Construir um aprendizado sobre o quanto é essencial à saúde o uso de alimentos nutritivos e bem cuidados;

 – Repartir as responsabilidades pelo local entre todos, cuidando-o e limpando-o;

 – Promover o trabalho em grupo, com alunos, professores e funcionários, todos engajados no mesmo objetivo e

 – Estimular os professores de outras disciplinas a usarem a horta também como método de ensino.

Com a horta, a teoria ministrada em sala ganha exemplos reais e deixa de ser abstrata, além de aproximar estudantes de hábitos saudáveis e ecologicamente corretos, e de explorar sua relação com a natureza e os impactos que suas ações podem causar no sentido ecológico.

Seja mudança. Ajude a criar a horta da sua escola

Acompanhe nossas redes sociais e conte conosco para está evolução na EDUCAÇÃO!

PORQUE A EDUCAÇÃO NOS MOVE!

Utilizamos cookies e outras tecnologias proprietárias e de terceiros para operar corretamente e com segurança o nosso site e personalizar o seu conteúdo. Nós também os usamos para analisar sua experiência de navegação e para adaptar a publicidade aos seus gostos e preferências. Política de cookies

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos